Uma inversão de papéis: o analista deita no divã e, através do tênis, uma de suas grandes paixões, divaga sobre histórias marcantes da dua vida. Uma poeta e um jornalista esportivo ouvem e reinterpretam em poesia e crônica seus sentimentos. E um artista usa seu olhar para embelezar essa tela.

R$ 36,00

Produto em estoque
Detalhes do Material

Depois do brinde, o primeiro gole leva boa parte do copo. Com calma, depositam os copos sobre as bolachas de papelão. Esse é um ritual semanal. Os amigos se olham e sorriem. O chope é o motivo, mas os quatro intelectuais estão ali para conversar sobre a vida. Hiltor, prestigioso jornalista, há pouco abriu sua intimidade para falar de um distúrbio que lhe afetava e colocou em palavras no livro "Quando o Corpo Grita" suas mazelas com a síndrome do pânico. Facundo, conhecido psicanalista, ajudou a compor a obra com seus comentários médicos. Claudia tenta colocar poesia em tudo. Guilherme observa e pensa em contribuir, de alguma forma, na conversa dos amigos. Essa é a praia dos dois artistas. Ainda jovens tornaram-se poetisa e artista renomados. Nada mais inspirador que a mesa de um bar e de lá sai o projeto de um novo livro.