"Quando me olhei no espelho, vi meus lábios grossos, meu crânio reluzente e minha pele escura. Fiquei, por alguns segundos, perplexo.

Esfreguei os olhos com as costas das duas mãos até me sentir meio tonto.

Diante de mim estava um homem diferente. Um estranho. Era eu."

R$ 40,00

Produto em estoque
Detalhes do Material

Em seu mais ambicioso empreendimento literário, Juremir Machado da Silva conta com uma dupla chancela editorial, que une a Figura de Linguagem – editora criada e dirigida por indivíduos negros – e a tradicionalíssima e incansável Editora Sulina. A edição conjunta é necessária para dar conta da enorme tarefa apresentada pelo autor: construir um projeto estético em que caiba um livro do tamanho de Acordei Negro, a mais radical experiência literária produzida por um indivíduo branco, em território nacional, até o momento. A obra gira ao redor de um narrador complexo, que ora mistifica os indivíduos negros, ora os adula, em um duelo simbólico em que méritos íntimos e vergonhas históricas se misturam.
Acordei Negro. Trata-se aqui do uso eficiente do exíguo lugar de fala de um homem branco que, com profunda consciência de sua responsabilidade na construção das desigualdades sociais, resolve medir as limitações que o racismo impõe à sua própria maneira de ver o mundo. De sobra – e sobra bastante coisa – Juremir pretende arrancar a literatura gaúcha do século XIX e reposicioná-la no século de Jordan Peele, de Michel Houellebecq, de Jonathan Franzen e de Chimamanda Ngozi Adichie com todo o risco, todo o pus e todo o sangue que um movimento violento como esse provoca. Coedição com a editora Figura de Linguagem.

ISBN: ISBN: 978-85-205-0858-9
Categoria: Literatura Brasileira, Romance
Edição: 1ª edição - 2019
Formato: 14 x 21 cm
Nº de Pag.: 255
Peso: 0,292 Kg